BlogBlogs.Com.Br

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Coisas Boas

Coisas boas...
Cada um tem algo que considera aquela coisa deliciosa...
Hoje vou falar de uma coisa que adoro...
Vou falar da posse e da entrega.
Nada de extraordinário...
Mas também não acontece com qualquer um, mas o prazer que tenho ao possuir um escravo que é meu, é muito especial.
Um escravo...
Um homem que se rende aos meus desejos...
E essa rendição quando é completa, é a gloria...
Uma delícia!Algo que me da um prazer muito mais que físico.
Minha alma sorri...
Humm...
A delicia que é ver esse homem, que se torna um objeto em minhas mãos, um desejo que se realiza, uma fantasia que não é mais fantasia mas, a mais pura realidade.

Um corpo que se entrega e se abre para mim...
Sentir meu objeto se moldando em minhas mãos.
Se transformando no que quero, para o meu prazer...
Um escravo que passa a ser chamado de minha de fêmea, de cadela, que o xingar se torna doce: uma puta safada (mas obediente) que se entrega a Dona, revelando os desejos mais escondidos, se entregando para o meu prazer...

O prazer de tratar um macho como se fosse uma fêmea. Minha fêmea!
Sentir o corpo tremer e arrancar um suspiro, cada vez mais forte, a cada toque meu...
A cada mordida que dou, cada tapa na bunda ou na cara, cada pegada mais forte...
Quando entrelaço maus dedos nos teus cabelos e puxo com força fazendo com que te incline mais...
Ou quando aperto teus mamilos e puxo com força em minha direção, exigindo que chegues ainda mais perto... beijando tua boca...
Beijando não, possuindo tua boca... pq meu beijo e mais que um beijo, é um ato de posse! Invadindo tua boca como se invadisse teu corpo.
Vasculhando todos os lugares, experimentando, tocando, sentindo cada recanto, sabendo que tudo me pertence.
Amarrando os testículos, pra depois passar a língua delicadamente sobre ele...
Sentir o frio do toque sabendo que por dentro ardes, amarrar teu pênis, para aumentar tua agonia lentamente...
Enfiar minha mão entre tuas pernas exigindo com um toque suave que te abras pra mim... és minha e meu, eu vasculho teu corpo cada recanto dele...
Tua bunda que agora esta lisinha, depois de um longo momento de puro prazer que tive para te livrar dos teus pelos, agora podes sentir minha mão, minha língua te tocando, acariciando e torturando de prazer e agonia...
Meus dedos úmidos de gel, entrando lentamente dentro de ti.
Sentir teu corpo cedendo lentamente ao meu toque, te invadindo ainda mais...
Abrindo caminho por onde meus brinquedos irão se aventurar mais tarde...
Fazendo tu descobrir através do prazer, porque és minha/meu, porque te rendes aos meus desejos e te entregas sem medo ou preconceito...

Sabes que o prazer que tenho contigo é tão grande quanto o que sentes ao te entregares a mim.
Se te faço gozar ou te proíbo o gozo, já não importa. Teu prazer está muito além disso, está em ser minha propriedade e me servir em minhas vontades, em te dar para que eu usufrua de ti extraindo meu prazer.

És minha agora e continuas sendo, mesmo que estejas longe, porque meu toque será muito mais que uma simples lembrança...

Lilith Dumm

"A mão que acaricia, é a mesma que bate..."


(Texto originalmente publicado na lista Inversão de Papéis com Dominação, em 3 de novembro de 2001 e posteriormente no site br.geocities.com/lilith_dumm)

2 comentários:

  1. A descrição mais completa e perfeita de seu beijo...já estive lá...

    ResponderExcluir